Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Alfredinho Flautim

Alfredinho Flautim

Instrumentista, Compositor Natural de Juiz de Fora Nasceu em 24 de julho de 1884 Falecido em 3 de setembro de 1958 Gênero musical: Música popular brasileira, Samba‎
Biografia

Alfredo José Rodrigues

Transferiu-se para o Rio de Janeiro aos 12 anos de idade, fixando residência no bairro do Catumbi, na chamada “Zona do agrião”, onde conheceu Alfredo da Rocha Viana, pai de Pixinguinha, com quem aprendeu suas primeiras noções de música.

Dedicou-se ao Flautim após iniciar-se em música com Alfredo Rocha Viana, pai de Pixinguinha. Era músico de Orquestra de Ranchos. Integrou o grupo da Velha Guarda em 1954.

Dados Artistícos

Iniciou suas atividades musicais tocando em bailes nos subúrbios, participando de serenatas, de blocos e de ranchos carnavalescos. Integrou o grupo do bairro da Cidade Nova, tendo acompanhado blocos de sujos que se formavam na Galeria Cruzeiro, no centro da cidade. Em 1920, teve duas de suas composições gravadas na Odeon pelo Grupo do Elias, os choros “Caboclo não bebe mais” e “Recordações campistas”. Em 1949, Pixinguinha e Benedito Lacerda gravaram uma composição sua, “Devagar e sempre”, equivocadamente atribuída à dupla. Após sua aposentadoria como taxista em 1951, integrou o grupo da Velha Guarda, organizado por Almirante, em 1954. Além dele, faziam parte do grupo Pixinguinha, João da Baiana, Donga, entre outros. Em 1955 passou a apresentar-se na boate carioca Casablanca, no show de Zilco Ribeiro “O samba nasce no coração”. Com o grupo da Velha Guarda, gravou três LPs históricos, no qual mostra toda a agilidade e leveza de sua execução. Quando do lançamento do LP “A velha guarda”, em 1955, a “Revista da música popular”, publicou uma reportagem sobre o disco, onde afirma: “Na face A temos o choro “Que perigo”, apresentando este indestrutível Alfredinho, que com seus setenta e tantos anos, tocando um instrumento de possibilidades limitadas como o flautim, nos brinda com uma execução difícil de ser igualada, em sua graça, frescura e desenvolvimento melódico”.

Obra
  • • Caboclo não bebe mais
  • • Devagar e sempre
  • • Marcelina
  • • Recordações campistas
  • • Samba em casa de baiana
Discografia
  • • (1955) Carnaval da Velha guarda • Sinter-SLP • LP
  • • (1955) A velha guarda • Sinter-SLP • LP
  • • 1956) Festival da velha guarda • Sinter-SLP • LP
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.