Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Beto Guedes

Beto Guedes

Instrumentista, Cantor, Compositor Natural de Montes Claros Nasceu em 13 de agosto de 1951 Gênero musical: Música popular brasileira
Biografia

Alberto de Castro Guedes

Filho de Godofredo Guedes, também compositor. Na adolescência, tocou nas bandas “The Beavers” e “Os Bructos”, a primeira ao lado dos irmãos e de Lô Borges.

Dados Artistícos

Em 1970, aos 18 anos de idade, participou do V Festival Internacional da Canção (FIC) com a música “Feira Moderna”, composta em parceria com Fernando Brant. Nesse mesmo ano, essa composição foi gravada pelo Som Imaginário no primeiro LP do grupo, lançado pela Odeon, sendo sua primeira composição a ser gravada em disco.

Foi projetado nacionalmente por participar do Clube da Esquina, grupo formado por compositores mineiros, como Milton Nascimento (que apesar de ter nascido no Rio de Janeiro foi criado em Minas Gerais), Lô Borges, Márcio Borges, Fernando Brant, entre outros. O primeiro disco do grupo foi “Clube da Esquina”, lançado em 1972, no qual participou tocando baixo, viola de 12 cordas, guitarra, percussão, atuando no coro, e cantando ao lado de Milton Nascimento as faixas “Saídas e Bandeiras nº 1” e “Saídas e Bandeiras nº 2”, ambas de Milton e Fernando Brant, e “Nada será como antes”, de Milton e Ronaldo Bastos.

Participou ainda do LP “Minas”, de Milton Nascimento (um marco na carreira do cantor), com uma importante atuação na faixa “Fé cega, faca amolada”, parceria de Milton com Ronaldo Bastos, onde sua voz soa “como um eco ao canto de Milton” (Cf. Jairo Severiano e Zuza Homem de Melo, “A canção no tempo” vol. 2, p. 210.), tendo alcançado popularidade no ano de 1975.

Em 1973, lançou, com Danilo Caymmi, Novelli e Toninho Horta, o LP “Beto Guedes, Danilo Caymmi, Novelli e Toninho Horta” (EMI-Odeon), que incluiu duas composições suas: “Caso você queira saber” e “Belo horror”.

Seu primeiro LP solo, “A Página do Relâmpago Elétrico”, foi lançado em 1977 pela mesma gravadora.

No ano seguinte, lançou o disco “Amor de Índio”, um dos maiores sucessos de sua carreira.

Seu terceiro LP, “Sol de Primavera” (1979), alcançou também grande repercussão, principalmente com a faixa que dá nome ao disco, que recebeu letra de Ronaldo Bastos e arranjo de Wagner Tiso.

Na década de 1980, gravou os LPs: “Contos da lua vaga”, “Viagem das mãos”, “Alma de borracha” e “Beto Guedes ao vivo”, todos pela Emi-Odeon. Os dois últimos, lançados em 1986 e 1987, venderam 200 mil e 400 mil cópias respectivamente.

Na década de 1990, lançou de dois discos, “Andaluz” (1991) e “Dias de Paz” (1999).

Em 2004, participou, ao lado de Gilberto Gil e outros artistas, da gravação do CD “Hino do Fome Zero” (Roberto Menescal e Abel Silva). Nesse mesmo ano, lançou o CD “Em algum lugar”, com músicas inéditas.

Suas composições foram gravadas porvários artistas, como Elis Regina (“O medo de amar é o medo de ser livre”, com Fernando Brant); Simone (“O sal da terra”, com Ronaldo Bastos), e Milton Nascimento (“Canção do novo mundo”, com Ronaldo Bastos), entre outros.

Obra
  • A mulher (c/ Fernando Brant)
  • A página do relâmpago elétrico (c/ Ronaldo Bastos)
  • Amor de Índio (c/ Ronaldo Bastos)
  • Andaluz (c/ Ronaldo Bastos)
  • Asas (c/ Flávio Venturini, Vermelho e Márcio Borges)
  • Bandolim
  • Calor humano (c/ Dalto e Ronaldo Bastos)
  • Canção do novo mundo (c/ Ronaldo Bastos)
  • Chapéu de sol (c/ Flávio Venturini)
  • Choro de pai (c/ Tadeu Franco)
  • Choveu (c/ Ronaldo Bastos)
  • Contos da lua vaga (c/ Márcio Borges)
  • Coração é a lei (c/ Luiz Guedes e Paulo Flexa)
  • Dias assim (c/ Chico Amaral)
  • Equatorial (c/ Lô Borges e Márcio Borges)
  • Era menino (c/ Murilo Antunes e Tavinho Moura)
  • Feira moderna (c/ Fernando Brant)
  • Flor da razão (c/ Márcio Borges e Ronaldo Bastos)
  • Gabriel (c/ Ronaldo Bastos)
  • Izabel (c/ Murilo Antunes)
  • Lumiar (c/ Ronaldo Bastos)
  • Luz e mistério (c/ Caetano Veloso)
  • M 16 (ariazinha)
  • Monte azul
  • Nena
  • No céu com diamantes (c/ Ronaldo Bastos)
  • O amor não precisa razão (c/ Ricardo Milo e Ronaldo Bastos)
  • O medo de amar é o medo de ser livre (c/ Fernando Brant)
  • O sal da terra (c/ Ronaldo Bastos)
  • Objetos luminosos (c/ Milton Nascimento e Ronaldo Bastos)
  • Olhos de jade (c/ Ronaldo Bastos)
  • Pago pra ver (c/ Ronaldo Bastos)
  • Pedras rolando (c/ Ronaldo Bastos)
  • Pela claridade da nossa casa (c/ Márcio Borges e Murilo Antunes)
  • Quando a saudade não se vai (c/ Ronaldo Bastos)
  • Quatro (c/ Márcio Borges)
  • Rio doce (c/ Ronaldo Bastos e Tavinho Moura)
  • Se ela deixar (c/ Lulu Guedes e Chico Amaral)
  • Sete flautas
  • Sol de primavera (c/ Ronaldo Bastos)
  • Tanto (c/ Ronaldo Bastos)
  • Tem cego que vê (c/ Ronaldo Bastos)
  • Tudo em você (c/ Ronaldo Bastos)
Discografia
  • (1977) A página do relâmpago elétrico • EMI-Odeon • LP
  • (1978) Amor de Índio • EMI-Odeon • LP
  • (1979) Sol de primavera • EMI-Odeon • LP
  • (1981) Contos da lua vaga • EMI-Odeon • LP
  • (1985) Viagem das mãos • EMI-Odeon • LP
  • (1986) Alma de borracha • EMI-Odeon • LP
  • (1987) Beto Guedes ao vivo • EMI-Odeon • LP
  • (1991) Andaluz • EMI-Odeon
  • (1998) Dias de Paz • Epic/Sony Music • CD
  • (2004) Em algum lugar • Sony Music • CD
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.