Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Gabriel Guedes

Gabriel Guedes

Instrumentista, Compositor Natural de Montes Claros Nasceu em Gênero musical: Choro‎, Música popular brasileira
Biografia

Gabriel Guedes é músico, piloto de avião e luthier também. Filho do músico Beto Guedes. Apaixonado por aviação, começou fazendo aeromodelos e hoje em dia faz violão e bandolim. Em 2004 gravou um disco interpretando chorinhos de seu avô Godofredo Guedes,Choros de Godofredo. Está lançando um segundo trabalho, agora autoral.

Dados Artistícos

Quando exatamente a música entrou em sua vida, Gabriel não se lembra. Mas dos instrumentos espalhados pela casa nos quais ele gostava de tirar um som, dos discos que ampliaram seu universo musical e da primeira guitarra presente do pai aos 14 anos, isso sim, ele se lembra e com certeza influenciou em sua formação musical. Autodidata,multi-instrumentista, foi se desenvolvendo com os toques do pai e descobrindo as músicas do Clube da Esquina principalmente as de Milton Nascimento e Wagner Tiso. Hoje sua principal referência é Bach e a música erudita em geral. Já tocou rock, punk, MPB, até ver o universo do chorinho surgir na sua vida por influência, mesmo que indireta, do avô. O choro Belo Horizonte de Godofredo, que Beto Guedes registrou no CD ?A Página do Relâmpago Elétrico?, Gabriel tocou pela primeira vez no bandolim do pai. Identificou-se tanto com o instrumento que acabou trocando seu violão de 12 cordas pelo bandolim.

Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.