Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Carona Brasil

Carona Brasil

Cantor Natural de Belo Horizonte Nasceu em Gênero musical: Música popular brasileira
Biografia

Grupo vocal criado em Belo Horizonte, Minas Gerais, no ano de 2002, integrado por Cássia Mattiello, Carol Viana, Margareth Lucena, Rosana Tunes e Sofia Cupertino. No ano posterior, em 2003, apresentou-se em temporada de shows nos principais teatros e espaços culturais de Belo Horizonte, entre os quais na Sala de Cultura, da TVC de Belo Horizonte.

Dados Artistícos

Em 2004 fez show no palco do Teatro da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, para a gravação ao vivo do programa “Palco Brasil”. Neste mesmo ano o grupo apresentou-se no programa “Arrumação”, de Saulo Laranjeira, também da Rede Minas de Televisão. Ainda em 2004 particpou do “Projeto Cultural da CBMM – Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração”, na cidade de Araxá (Minas Gerais). No ano seguinte, em 2005, o grupo fez show no Teatro do CREA e no Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais, além de ser uma das atrações do evento “Mineiros in Concert”, no Palácio das Artes. Classificou-se em 2º lugar como “Melhor Grupo Musical”, no projeto “Descoberta de Valores”, da V&M do Brasil, apresentando-se no palco do Minas Tênis Clube ll.

Em 2006 o grupo voltou a ser convidado para o evento “Mineiros in Concert”, no Palácio das Artes. Neste mesmo ano fez show Palácio das Artes, na Sala Juvenal Dias.

No ano de 2007 o grupo lançou o CD “Corra e olhe o céu”, com arranjos e direção musical de Flávio Henrique, direção artística de Tom Viana, arranjos vocais de Sílvia Maneira, direção vocal de Babaya, e com as participações especiais de Babaya, Ernani Maletta e Célio Balona. No disco, o grupo interpretou as composições “Não tem tradução” (Noel Rosa), “Estátua da paciência” (Noel Rosa e Jerônimo Cabral), “Se tu soubesses” (Georges Moran e Cristóvão de Alencar), “Serenata nº 5 – Modinha” (Heitor Villa-Lobos e Manoel Bandeira), “Ingênuo” (Pixinguinha, Benedito Lacerda e Paulo César Pinheiro), “Flor amorosa” (Joaquim Calado e Catulo da Paixão Cearense), “Lua branca” (Chiquinha Gonzaga), “Pra machucar meu coração” (Ary Barroso), “Arranha-céu” (Sílvio Caldas e Orestes Barbosa), “Enquanto houver saudade” (Custódio Mesquita e Mário Lago), “De conversa em conversa” (Lúcio Alves e Haroldo Barbosa”, “Ontem ao luar” (Catulo da Paixão Cearense), “Cadeira vazia” (Lupicínio Rodrigues) e a faixa-título “Corra e olhe o céu”, de Cartola e Dalmo Castello. No ano posterior, em 2008, o grupo apresentou o show “Bossa, Coisa Nossa”, em Belo Horizonte, com o patrocínio da CBMM e no ano seguinte, em 2009, em diversas cidades mineiras, além da capital.

Em 2010, ainda com a primeira formação, gravou o CD “Bossa, coisa nossa”, no qual contou com direção musical de Gilvan de Oliveira, arranjos vocais de Gilvan de Oliveira e Sílvia Maneira, a direção vocal de Babaya e a participação especial de Roberto Menescal (voz e guitarra) e ainda, de César G. Villela, principal artista plástico e capista de discos emblemáticos da bossa nova. Neste mesmo ano de 2010 o grupo realizou shows de lançamento em Belo Horizonte, Ipatinga, Pouso Alegre, Curvelo, São João Del Rei, Brasília e no Rio de Janeiro. No disco, patrocinado pela Usiminas e pela V&M do Brasil (Vallourec), foram incluídas as faixas “Garota de Ipanema” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), “Sábado em Copacabana” (Dorival Caymmi e Carlos Guinle), “Copacabana” (João de Barro e Alberto Ribeiro), “Copacabana de sempre” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), “O barquinho” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), “Primavera” (Carlos Lira e Vinicius de Moraes), “Minha namorada” (Carlos Lira e Vinicius de Moraes), “Morrer de amor” (Oscar Castro Neves e Luvercy Fiorini), “Influência do jazz” (Carlos Lira), “Nós” (Jonnhy Alf), “Desafinado” (Tom Jobim e Newton Mendonça”, “Imagem” (Luiz Eça e Aloysio de Oliveira), “They can’t take that away from me” (George e Ira Gershwin), “La Ville Engloutie” (Antenor Bogéa),  “Futuros amantes” (Chico Buarque), “A rã” (João Donato e Caetano Veloso), “Coração sem saída” (Dori Caymmi e Paulo César Pinheiro) e “Chega de saudade” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes).

Em 2015, com apoio e patrocínio da CBMM, ELETROBRAS e CEMIG, o grupo lançou o terceiro disco intitulado “De lá pra cá – Daqui prali”, no qual interpretou as faixas “A feira” (Pablo Bertola e Júlia Medeiros), “Mater e pater” (Ladston do Nascimento e Antônio Martins), “Papel machê” (João Bosco e Capinan), “Samba do Neném” (Gilvan de Oliveira), “Áfrico” (Sérgio Santos e Paulo César Pinheiro), “Maringá” (Joubert de Carvalho), “Lud” (Flávio Henrique e Carlos Rennó), “Sem compromisso” (Geraldo Pereira e Nelson Trigueiro), “Faceira” (Ary Barroso), “Mulata assanhada” (Ataulfo Alves), “Meu meio de ser inteira” (Sílvia Maneira), “Saudade” (Mário Palmério), “O que foi feito deverá” (Milton Nascimento e Fernando Brant), “O que foi feito de Vera” (Milton Nascimento e Márcio Borges), “Um a zero” (Pixinguinha, Benedito Lacerda e Nelson Ângelo), “Galo e Cruzeiro” (Vander Lee) e “É uma partida de futebol” (Samuel Rosa e Nando Reis). O CD contou com direção musical de Gilvan de Oliveira; arranjos vocais de Gilvan de Oliveira e Sílvia Maneira; direção vocal de Babaya e a participação especial de Célio Balona, além de texto de apresentação do jornalista Francisco Brant, do qual destacamos o seguinte trecho:

 

“Produto de cuidadosa pesquisa musical, De lá pra cá – Daqui prali traduz mais esse compromisso de trabalho do grupo Carona Brasil. As cantoras Cássia Mattiello, Carol Viana, Margareth Lucena, Rosana Tunes e Sofia Cupertino, acompanhadas de ótimos instrumentistas e arranjadores, emprestam suas vozes a compositores que nasceram em Minas e trouxeram consigo a sofisticação e a sutileza artística da sua terra”.

 

Neste mesmo ano de 2015 o grupo fez diversos shows de lançamentos do disco “De lá pra cá – daqui pra li”, destacando-se no ITH Independência Trade Hotel & Eventos, em Juiz de Fora (MG), no Clube do Choro de Brasília, no “Programa Tutti Maravilha”, da Rádio Inconfidência, no Cine Theatro Brasil, em Belo Horizonte, e na apresentação no programa “Brasil das Gerais”, de Roberta Zampetti, na Rede Minas de Televisão, em Belo Horizonte.

 

Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.