Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Maria Helena Toledo

Maria Helena Toledo

Cantor, Compositor Natural de Belo Horizonte Nasceu em 30 de junho de 1937 Gênero musical: Música popular brasileira
Biografia

Irmã da cantora Rosana Toledo. Foi casada com o violonista Luis Bonfá, de quem foi parceira muito constante.

Dados Artistícos

Iniciou sua carreira artística em 1947, como uma das integrantes da dupla Irmãs Toledo, juntamente com sua irmã Rosana. Em 1951, com a dissolução da dupla, mudou-se para o Rio de Janeiro. Nesse ano, gravou o primeiro disco solo interpretando a marcha “Confusão no salão”, de Fernando Bachur.

Em 1959, voltou a cantar com a irmã, apresentando-se na TV Itacolomi (BH). Em 1960, gravou na Chantecler os pontos de macumba “São Jorge guerreiro”, de J. M. Alves e “Pai Xangô”, de Almerinda Fraga. No mesmo ano gravou seu primeiro disco com uma canção de sua autoria, “Me leva pra longe” (c/ Luiz Bonfá). Em 1962, gravou na Continental o cha cha cha “Corre coração”, de B. Kaye, D. Hill e E. Lee com versão de Juvenal Fernandes. Nesse ano, casou-se com Luiz Bonfá, viajando com o marido aos Estados Unidos.

Em 1963, gravou mais dois pontos de macumba “Xangõ, rei da pedreira”, de J. M. Alves e “Pai José”, de J. B. de Carvalho. Nesse ano, suas composições com o marido Luiz Bonfá foram gravadas por ele e Caterina Valente, “Mania de Maria”, “Sorrindo”, “Se eu pudesse voltar”, “Indiferença”, “Melancolia”, “Menina flor”, “Reverso”, “Saudade vem correndo” e “Cantiga da vida”.

Como compositora teve entre seus parceiros Baden Powell, Chico Feitosa e Geraldo Vespar. Nos EUA, gravou os LPs: “Maria Toledo sings Bonfá”, em 1962, “Jazz, samba, encore”, em 1963, cantando em português e acompanhada por Stan Getz, e “Braziliana”, em 1965, com Luiz Bonfá e Bob Scott. Em 1966, participou como compositora do I Festival Internacional da Canção, na TV Rio, com “Dia das rosas”, com Luiz Bonfá, interpretada por Maysa e classificada em terceiro lugar. Em 1967, participou, também como compositora do II FIC, na TV Globo, com “Vem comigo cantar”, com Luiz Bonfá e “Amada, canta”, também com Luiz Bonfá.

No mesmo ano, gravou nos EUA o LP “Maria Toledo canta o melhor de Luiz Bonfá” no qual interpretou entre outras “Se eu pudesse voltar”, “Oba-oba”, “Mundo perdido” e “Samba de Orfeu”.

Obra
  • Amada, canta (c/ Luiz Bonfá)
  • Cantiga da vida (c/ Luiz Bonfá)
  • Dia das rosas (c/ Luiz Bonfá)
  • Indiferença (c/ Luiz Bonfá)
  • Mania de Maria (c/ Luiz Bonfá)
  • Me leva pra longe (c/ Luiz Bonfá)
  • Melancolia (c/ Luiz Bonfá)
  • Menina flor (c/ Luiz Bonfá)
  • Reverso (c/ Luiz Bonfá)
  • Saudade vem correndo (c/ Luiz Bonfá)
  • Se eu pudesse voltar (c/ Luiz Bonfá)
  • Sorrindo (c/ Luiz Bonfá)
  • Vem comigo cantar (c/ Luiz Bonfá)
Discografia
  • (1951) Confusão no salão • Carnaval • 78
  • (1960) Me leva pra longe • RCA • 78
  • (1960) São Jorge guerreiro/Pai Xangô • Chantecler • 78
  • (1962) Maria Toledo sings Bonfá • United Artist • LP
  • (1962) Corre coração • Continental • 78
  • (1963) Jazz, samba, encore • Verve • LP
  • (1965) Braziliana. 1965 • LP
  • (1967) Maria Toledo canta o melhor de Luiz Bonfá • United Artists • LP
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.