Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Moreno e Moreninho

Moreno e Moreninho

Cantor, Compositor Natural de Poços de Caldas Nasceu em Gênero musical: Música sertaneja, outro
Biografia

Pedro Cioffi, o Moreno – Machado, MG – 1925 – Poços de Caldas – 1995

João Cioff, o Moreninho – Machado, MG – 1927

Dados Artistícos

Os irmãos Cioffi, irmãos também de Riacho e Riachinho, iniciaram a vida artística na Rádio Cultura de Poços de Caldas. Lá permaneceram por quase cinco anos. No período de 1952 a 1953, mudaram-se para São Paulo e começaram a se apresentar na Rádio Record, onde permaneceram por longo tempo. Em 1953, no Rio de Janeiro gravaram o primeiro disco pela Sinter, com “Tempo de criança”, de Francisco Lacerda e Ricardo Jardim, e “Namoro moderno”, de autoria da dupla. Em 1954, apresentaram “Folia de Reis” com um grupo autêntico de foliões, no Teatro Municipal de São Paulo. Em 1956, gravaram a congada “Treze de maio”, de Teddy Vieira, Riachão e Riachinho, obtendo grande sucesso. Em 1958, lançaram pela Sinter o LP “Os violeiros”, interpretando, entre outras, a congada “Estrela da guia”, de Roque José de Almeida, a moda de viola “Romance de amor”, de Roque de Almeida e Moreno e a toada “Casal que não combina”, de Torrinha e Tertuliano Amarilha. Em 1959, Moreninho deixou a dupla por algum tempo e voltou para Poços de Caldas a fim de cuidar de negócios. Surgiu uma nova dupla: Moreno e Adolfinho. Em 1973, a dupla participou do filme “No rancho fundo”, de Osvaldo de Oliveira, cantando “Casa da Mãe Joana”, de Moreno e Capitão Furtado, e “Sanfona furada”, de Moreno e José Alves. Em 1975, Moreninho formou dupla com Minuano. A dupla Moreninho e Minuano durou dois anos. Gravaram nesse período um LP, “Embaixada dos Santos Reis”. Na década de 1990, após a morte de Moreno, Moreninho formou dupla com sua filha Morena (Ivete Cioffi Monteiro – Poços de Caldas, 1957). Em 1997, gravaram o CD “Abrindo novos caminhos”, que incluiu um dos maiores sucessos da dupla Moreno e Moreninho, “João Boiadeiro”, com novo arranjo e registrada agora como Morena e Moreninho. Gravaram também uma Folia de Reis modernizada e “Minha mágoa”, diálogo de Moreninho com o sucesso “Cabecinha no ombro”, gravada anteriormente por Cascatinha e Inhana. A dupla Moreno e Moreninho deixou também sucessos como “Treze de maio” e “Bom menino Marcelino”, entre outros. Ao todo foram dezenas de discos em 78 rpm, compactos e LPs. Entre outros, apresentaram-se no Brasil “Viola minha viola”, de Inezita Barroso

Obra
  • • Briga da sogra (Moreno e Moreninho)
  • • Caçador castigado (Moreno e Moreninho)
  • • Casa da Mãe Joana (Moreno e Capitão Furtado)
  • • Casamento da codorninha (Moreninho)
  • • Cidade das rosas (Moreninho)
  • • Convite de violeiro (Moreno e Moreninho)
  • • Cumprindo promessa (Moreninho e José Pereira Sales)
  • • Fátima de Portugal (Moreno e Santos Pagliuso)
  • • João boiadeiro (Moreno e Moreninho)
  • • Menino boiadeiro (Moreno e Moreninho)
  • • Minha despedida (Moreno e Moreninho)
  • • Namoro moderno (Moreno e Moreninho)
  • • Pedaço de figura (Moreno e Moreninho)
  • • Perdão de um filho (Moreninho e José Sales)
  • • Recordação (Moreno e Roque José de Almeida)
  • • Resposta da carta (Moreno e Moreninho)
  • • Romance de amor (Moreno e Roque de Almeida)
  • • Sanfona furada (Moreno e José Alves)
  • • Serenata (Moreninho e D. Carvalho)
  • • Solteiro vive enganado (Moreno e Moreninho)
  • • Sombrinha de prata (Moreninho e Riachão)
  • • Violeiro criminoso (Moreno e Moreninho)
  • • Visita a Nossa Senhora (Moreno e José Alves)
Discografia
  • • (1955) Solteiro vive enganado/Caçador castigado • Sinter • 78
  • • (1955) Fátima de Portugal/Perdão de um filho • Sinter • 78
  • • (1956) Cidade das rosas/Convite de violeiro • Sinter • 78
  • • (1956) Resposta da carta/Violeiro criminoso • Sinter • 78
  • • (1958) Os violeiros • Sinter • LP
  • • (1958) Recordação/Cumprindo promessa • Continental • 78
  • • (1958) O bom menino/Violão de sangue • Continental • 78
  • • (1962) Amor de rainha/Serenata • Sertanejo • 78
  • • (1962) Minha despedida/Pedaço de figura • Sertanejo • 78
  • • (1963) Menino boiadeiro/Visita à Nossa Senhora • Sertanejo • 78
  • • (1963) Casamento da codorninha/Festa no infinito • Sertanejo • 78
  • • (1993) Moreno e Moreninho • Warner • CD
  • • (1997) 33 anos de viola • Sabiá • CD
  • • (1997) Abrindo novos caminhos • M. M. Artes • CD
  • • ([S/D]) Rancho fundo • Japoti • LP
  • • ([S/D]) Moreno e Moreninho • RGE • LP
  • • ([S/D]) Moreno e Moreninho • Itamaraty • LP
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.