Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Nelson Angelo

Nelson Angelo

Instrumentista, Cantor, Compositor, Arranjador Natural de Belo Horizonte Nasceu em 15 de junho de 1949 Gênero musical: Música popular brasileira
Biografia

Nelson Angelo Cavalcanti Martins

Iniciou seus estudos de violão aos 10 anos de idade, com Raul Marinuzi. Mais tarde, teve aulas com José Martins. Começou a compor nos anos 60. É pai das cantoras Clara Moreno e Ana Martins.

Dados Artistícos

Iniciou sua carreira profissional em 1966, atuando, como músico, em auditórios, clubes noturnos e bares, ligando-se ao compositor e cantor Milton Nascimento, com o qual participaria mais tarde do movimento identificado como Clube da Esquina. Ainda nesse ano, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde estudou com Vilma Graça (teoria musical) e Heloisa Madeira (canto). Freqüentou a boemia carioca e conviveu com Tom Jobim e Dorival Caymmi, durante o período de sua formação musical no Rio de Janeiro.

Em 1968, participou do IV Festival de Música Popular Brasileira (TV Record), interpretando, ao lado de Cynara, Cybele e Milton Nascimento, a música “Sentinela” (Milton Nascimento e Marcio Borges).

Em 1969, convidado por Geraldo Vandré, passou a integrar, ao lado de Franklin da Flauta, Geraldo Azevedo e Naná Vasconcelos, o Quarteto Livre, com o qual participou de festivais (TV Record), temporadas teatrais (Teatro Opinião/RJ) e shows pelo Brasil.

Acompanhou vários artistas brasileiros, como Milton Nascimento (por dez anos), Marcos Valle, Edu Lobo, Francis Hime, Elis Regina, João do Vale, Clementina de Jesus, Nana Caymmi, Chico Buarque e Egberto Gismonti, em gravações, shows e turnês.

Em 1970, apresentou-se, ao lado de Luiz Eça, no México (no Hotel Camino Real e em programas da TV Mexicana), como integrante do conjunto A Sagrada Família, com o qual gravou o LP “Luiz Eça e A Sagrada Família”.

Em 1971, fundou, juntamente com Naná Vasconcelos (depois substituido por Nene), Joyce, Novelli e Toninho Horta, o grupo musical A Tribo, com o qual gravou um compacto duplo contendo suas canções “Kyrie”, “Tapinha”, “Peba & Pobó” e “The man from the avenue”. Ainda nesse ano, gravou, com Joyce, o LP “Nelson Angelo & Joyce”.

Em 1973, viajou para a Europa, onde realizou as gravações do LP “Naná & Nelson Angelo & Novelli”.

Em 1983, fez parte da Turma do Funil, ao lado de Francis Hime, Miúcha, Danilo Caymmi, Novelli, Cristina Buarque, Olívia Hime e Lula.

Fez várias temporadas de shows em Paris, onde registrou, em 1984, o LP “Mineiro pau”, além de ter participado de discos de outros artistas, como Pierre Akendengue, Teca & Ricardo e Les Étoiles.

Ainda nos anos 1980, esteve nos Estados Unidos, onde gravou com Milton Nascimento e Sérgio Mendes. Atuou, ainda, em outros países como Uruguai, França, Inglaterra, e Noruega.

Conviveu com os mais diversos gêneros musicais brasileiros, tendo participado de encontros e shows no Clube do Samba, idealizado por João Nogueira. Atuou e conviveu com os grandes mestres da bateria no Brasil, como Edison Machado, Dom Um Romão, Wilson das Neves, Robertinho Silva e Ricardo Costa. Seu parceiro mais constante foi o poeta Cacaso, com quem escreveu o musical “Táxi”, além de aproximadamente outras 50 canções, dentre as quais continuam inéditas “Ave de arribação”, “Barra do dia”, “Carioca da gema”, “Conta redonda”, “Cresça e apareça”, “Dueto”, “Mais um acalanto”, “Muito prazer”, “Na maior solidão”, “O que é do homem”, “Ossos do ofício”, “Táxi” e “Tema do editor”. Compôs, também, com Fernando Brant, Marcio Borges, Ronaldo Bastos, Murilo Antunes, Sérgio Sant’Anna, Ana Terra e Dalmo Castelo, entre outros. Ao longo de sua carreira, participou de gravações em discos de Antonio Carlos Jobim (“Tom Jobim & Miúcha”), Alaíde Costa (“Coração””Blue Brasil” e “Primitivo”), Sarah Vaughan (“I love Brazil”), Elis Regina (“Ela”), Sérgio Mendes (“Sérgio Mendes & Brazil 88”), Luís Eça (“Luís Eça e A Sagrada Família”), Luiz Bonfá (“The new face of Bonfá”), Milton Nascimento (“Milton Nascimento”, “Clube da Esquina”, “Milagre dos peixes”, “Minas”, “Geraes”, “Clube da Esquina 2” e “Journey to dawn”, além das trilhas dos balés “Maria, Maria” e “O último trem”), Chico Buarque (“Calabar” e “A Ópera do Malandro”), Edu Lobo (“Edu Lobo”), Chico Buarque e Edu Lobo (“O grande circo místico”), Rosinha de Valença (“Divisão das àguas”), Simone (“Face a face” e “Cigarra”) e Nana Caymmi (“Nana Caymmi”), entre outros.

Em 1990, lançou o LP “Violão e outras coisas”, contendo suas composições “O caminho e a paisagem” “Harmonia da água”, “Boda”, “Para sempre”, “Manhã no planeta” (c/ Cacaso), “Mantra”, “Reflexão”, “Relembrando a contradança” e “O caminho e a solidão”.

Em 1994, lançou o CD “A vida leva”, registrando suas canções “Estação confrades”, “Um tango”, com a participação vocal de João Bosco e Áurea Regina, “Coisas de balada”, “Canoa, canoa” (c/ Fernando Brant, “Não tem choro nem viola”, “Coração atonal” e “Fazenda”, além de “Um a zero”, com versos de sua autoria sobre música de Pixinguinha e Benedito Lacerda, com a participação vocal de Chico Buarque, e “Reflexos” (Luiz Eça e Fernanda Quinderé), com a participação de Ana Maria.

Em 2000, gravou o CD “Cateretê”, pela sua empresa Novos Anjos Companhia (NAC), em associação com a Combo Music. No repertório do disco, as músicas “Frevo de Vera”, “Rádio Universal Pedal”, “Dona Maria”, “Delírios do mar”, “Ligeirinho”, “Trombone” e a faixa-título, todas de sua autoria, além de “Suas mãos” (Pernambuco e Antônio Maria).

Em 2002, lançou o CD “Mar de mineiro”, contendo 13 de suas parcerias com Cacaso: “Terra à vista”, “Ave”, “Mar de mineiro”, “A fonte”, “Marinheiro sem mar”, “De uma vez por todas”, “Quando eu vi o mar”, Dinhêru”, “Dito e feito”, “Pena de paixão”, “Veridiana”, “Na subida da ladeira” e “Profundamente”. Nesse mesmo ano, realizou show de lançamento do disco na Sala Baden Powell, no Rio de Janeiro. Ainda em 2002, seu disco “Cateretê” foi lançado no mercado norte-americano.

Em 2007, a Dubas Música lançou o CD “Tempos diferentes – O maravilhoso mundo musical de Nelson Angelo”, compilação organizada por Leonel Pereda e Ronaldo Bastos. No repertório, suas canções “Relembrando a contradança”, “O caminho e a paisagem”, “Manhã no planeta” (c/ Cacaso), “Estação Confrades”, “Coisas de baladas” (c/ Fernando Brant), “Trombone”, “A vida leva” e “Itaobim” (cujo fonograma foi retirado do CD inédito “Canções adultas”, gravado em seu estúdio caseiro), além de “The Red Blouse” (Tom Jobim) – gravada para o disco “Crossfire”, produzido na década de 1980 e que permanece inédito -, “Recife” (Antonio Maria) e “Lullaby of Birdland” (Shearing e Weiss).

Em 2008, fez show de lançamento do CD “Tempos diferentes” no Teatro Rival (RJ), acompanhado por Kiko Continentino (piano), Sergio Barroso (baixo) e Renato Massa (bateria), e com a participação da cantora Ana Martins, sua filha, e do flautista Carlos Malta.

Obra
  • • A fonte (c/ Cacaso)
  • • A paixão é sempre passageira (c/ Fernando Brant)
  • • A próxima partida
  • • A vida leva
  • • Abraço
  • • Aranda
  • • As catracas
  • • Atrás das portas da tarde (c/ Sergio Flaksman)
  • • Ave (c/ Cacaso)
  • • Baião do Sol (c/ Ronaldo Bastos)
  • • Balada das Artes (c/ Marito)
  • • Belos Horizontes (c/ Cacaso)
  • • Boca de cereja (c/ Cacaso)
  • • Boi
  • • Butina (c/ Danilo Caymmi)
  • • Cadê meu paletó
  • • Caminhão amarelo (c/ Sergio Flaksman)
  • • Caminho pro sol (c/ Sergio Flaksman)
  • • Canoa, canoa (c/ Fernando Brant)
  • • Carta ao Brasil
  • • Cateretê
  • • Ciclo do céu (c/ Cacaso)
  • • Coisas de baladas (c/ Fernando Brant)
  • • Como é que é
  • • Como vai, vai bem?
  • • Compadres (c/ Novelli)
  • • Comunhão
  • • Considerações
  • • Conta redonda (c/ Cacaso)
  • • Coração (c/ Ronaldo Bastos)
  • • Coração atonal
  • • De uma vez por todas (c/ Cacaso)
  • • Deixa o barraco rolar (c/ Cacaso e Rosa Emilia)
  • • Delírios do mar
  • • Dendágua (c/ Marcio Borges)
  • • Dia de festa (c/ Cacaso)
  • • Dinhêru (c/ Cacaso)
  • • Dito e feito (c/ Cacaso)
  • • Dona Maria
  • • Dora de novo
  • • Estação Confrades
  • • Falange dos tambores (c/ Robertinho Silva)
  • • Fazenda
  • • Filho da mãe (c/ Cacaso)
  • • Frevinho (c/ Cacaso)
  • • Frevo de Vera
  • • Garimpo (c/ Valdimir Diniz)
  • • Harmonia da água
  • • Hotel Universo (c/ Ronaldo Bastos)
  • • Ilha (c/ Cacaso)
  • • Itaobim
  • • Kyrie
  • • Ligeirinho
  • • Linda
  • • Luz (c/ Francis Hime)
  • • Manhã no planeta (c/ Cacaso)
  • • Mantra
  • • Mar de mineiro (c/ Cacaso)
  • • Maria demais (c/ Cacaso)
  • • Marinheiro sem mar (c/ Cacaso)
  • • Melancolia de dezembro
  • • Meu amor mora no Rio
  • • Mineiro Pau (c/ Cacaso)
  • • Na subida da ladeira (c/ Cacaso)
  • • Não tem choro nem viola
  • • Natureza (c/ Cacaso)
  • • Nem A nem B
  • • No norte do Polo Sul
  • • No sul do Polo Norte
  • • No vai da valsa (c/ Cacaso)
  • • O caminho e a paisagem
  • • O que será que serei (c/ Cacaso)
  • • O sertão da cidade
  • • O tal de samba
  • • Onocêonékotô
  • • Os visitantes
  • • Para sempre
  • • Passageiro (c/ Ana Terra)
  • • Peba & Pobó
  • • Pena de paixão (c/ Cacaso)
  • • Pessoas
  • • Ponte Nova
  • • Profundamente (c/ Cacaso)
  • • Quando eu vi o mar (c/ Cacaso)
  • • Quatro Luas (c/ Ronaldo Bastos)
  • • Rádio Universo Pedal
  • • Reflexão
  • • Reis e rainhas do maracatu (c/ Milton Nascimento, Fran e Novelli)
  • • Relembrando a contradança
  • • Sacramento (c/ Milton Nascimento)
  • • Santa Vida
  • • Sem saber
  • • Sete cachorros
  • • Simples
  • • Solar
  • • Song for New York
  • • Tapinha
  • • Terra à vista (c/ Cacaso)
  • • Testamento (c/ Milton Nascimento)
  • • The man from the avenue
  • • Tiro cruzado (c/ Marcio Borges)
  • • Trombone
  • • Tudo começa de novo
  • • Um a zero (c/ Pixinguinha e Benedito Lacerda)
  • • Um canto de trabalho (c/ Cacaso)
  • • Um gôsto de fruta
  • • Um tango
  • • Uma estória de amor (c/ Carlinhos Vergueiro)
  • • Veridiana (c/ Cacaso)
Discografia
  • • (1970) Luiz Eça e A Sagrada Família • RVV/Discos (México) • LP
  • • (1971) Nelson Angelo & Joyce • Odeon
  • • (1971) Posições • EMI Odeon • LP
  • • (1971) Kyrie/Tapinha/Peba & Pobó/The man from the avenue • Odeon • Compacto Duplo
  • • (1972) Clube da Esquina • EMI-Odeon • LP
  • • (1973) Calabar, o elogio da traição ou Chico Canta • Pnonogram • LP
  • • (1973) Milagre dos peixes • EMI-Odeon • LP
  • • (1973) Naná Vasconcelos, Nelson Angelo & Novelli. Saravah • LP Relançamento pela Polystar (Japão) • CD
  • • (1975) Minas • EMI-Odeon • LP
  • • (1976) Geraes • EMI-Odeon • LP
  • • (1976) Coração • EMI-Odeon • LP
  • • (1978) Clube da Esquina 2 • EMI-Odeon • LP
  • • (1979) Journey to dawn • EMI-Odeon • LP
  • • (1979) Miúcha & Tom Jobim • RCA Victor • LP
  • • (1983) O grande circo místico-Trilha sonora do Ballet Guaíra • Som Livre • LP
  • • (1984) Mineiro pau • Celluloid (França) • LP
  • • (1990) Violão & outras coisas • Eldorado • LP
  • • (1993) Contemporary Brazilian Guitar • Vison • CD
  • • (1994) Momentos Velas • Velas • CD
  • • (1994) Sem Palavras • Velas • CD
  • • (1994) Escola do Jazz • EMI Toshiba (Inglaterra) • CD
  • • (1994) A vida leva • Velas • CD
  • • (2000) Cateretê • Combo Music & NAC Brasil • CD
  • • (2002) Mar de mineiro • Lua Discos • CD
  • • (2007) Tempos diferentes – O maravilhoso mundo musical de Nelson Ângelo • Dubas Música •CD
  • • ([S/D]) Edu Lobo. Edu Lobo
  • • ([S/D]) Nana Caymmi
  • • ([S/D]) Milton Nascimento
  • • ([S/D]) The new face of Bonfá
  • • ([S/D]) Sergio Mendes & Brasil 88
  • • [S/D]) I love Brazil
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.