Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Saulo Laranjeira

Saulo Laranjeira

Cantor, Compositor Natural de Pedra Azul Nasceu em 11 de novembro de 1952 Gênero musical: Música popular brasileira
Biografia

Compositor. Poeta. Ator. Cantor. Apresentador. Produtor.

Com larga atuação como apresentador e agitador cultural da música regional, também é pesquisador de folclore e da cultura regional. Como ator, criou vários personagens humorísticos, dentre os quais o contador de causos Geraldinho, A Véia Messina, Zé da Silva Pereira, O boêmio Sabiá, Kelé Metaleiro, O sambista Juriti, O bicho grilo Zé Roberto e O Deputado João Plenário. Este último, exibido semanalmente no programa “A praça é nossa”, do SBT. No cinema, já participou dos filmes “Minas Texas”, do diretor Carlos Alberto Prates Corrêa, ao lado de Andréa Beltrão e José Dumont; “Amor & Cia”, do diretor Helvécio Raton, ao lado de Marco Nanini; e “O Famigerado”, do diretor Aloísio Sales Junior, ao lado de Antônio Nadeu. Criou peças de teatro, principalmente infantis, ao lado de Arnaud Rodrigues; e comerciais para televisão. Há mais de 20 anos, é dono da “Saulo Laranjeira Produções”, que atua em vários segmentos culturais e artísticos, como televisão, teatro, shows, feiras, congressos, seminários, e campanhas publicitárias e institucionais.Em 1999, recebeu a “Medalha Alferes Tiradentes”, pelo comando geral da Policia Militar de Minas Gerais. Em 2005, foi homenageado em Belo Horizonte (MG), com o samba-enredo da Academia do Samba Império da Nova Era. Em 2006, recebeu o “Premio Mineiro da Música Independente”. Em 2007, recebeu a “Medalha Calmon Barreto”, em Araxá (MG). Em 2009, recebeu a medalha “Deputado João de Almeida”, em Pedra Azul (MG). Entre 1989 e 2000, recebeu títulos de cidadão honorário do Estado do Rio de Janeiro, do município de Contagem (MG) e do município de Belo Horizonte (MG).

Dados Artistícos

Em 1973, organizou, juntamente com Heitor de Pedra Azul, o terceiro festival ao ar livre do Brasil: “Transa-Som-Folk-Rock-Pop no Sertão”. Em 1975, em São Paulo, participou do grupo de música latino-americana “Inkari”, junto com Dércio Marques, Doroty Marques e Zé Gomes. Em 1976, participou da organização do festival “O maior forró do Brasil”, em São Bernardo do Campo (SP). O evento contou com as participações de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Oswaldinho do Acordeon, entre outros. Em 1978, teve a canção “Salário Nanico”, gravada por Doroty Marques no LP “Semente”, do selo Marcus Pereira. Gravou seu primeiro disco em 1981. Em 1986, gravou a música “Mataram Ezequiel”, de Padre Leôncio José Asfury, que fez parte do disco “Caminhada dos Mártires”, lançado para celebrar o ano da Caminhada dos Mártires na Romaria da Terra de Ribeirão Bonito (MT). O álbum contou com a participação de vários intérpretes, como Marlui Miranda, Filó, Regina Antonelli e Lula Barbosa. Em 1988, o cantor Saldanha Rolim gravou no LP “Rosa miúda”, pela gravadora Sinfonia Discos, com as canções “Desenrolando o novelo”; “Sabor de marmeleiro”; “Cacimba do meu amor” e “Juá”, parcerias dos dois. Em 1993, a composição “Quebra requebra”, com Saldanha Rolim, foi gravada no LP “Morenô”, da Sinfonia Discos, lançado por Saldanha Rolim. Em 1994, mais cinco parcerias com Saldanha Rolim foram gravadas pelo parceiro no LP “Forró for all – Nacional” da Alca Musi: “Pimenta morena”; “Cabimba do meu amor”; “Cana caiana”; “Namoro novo” e “Bela menina”. Apresentou os programas “Som Nascente”, na TV Tarobá, do Paraná  (1983); “Arrumação”, na Rede Minas (de 1987 a 1994); “Brasil Rural”, ao lado de Dionizio Azevedo e Eduardo Araújo, na TV Bandeirantes-SP (1989); “Raízes”, na Rede Record-SP (1990); “Arrumação”, na TV Alterosa-SBT-Minas (de 1997 a 2000); e “Arrumação” , na Rede Minas (de 2008 a 2009).  Além de ter apresentado, também participou, durante a carreira, de programas de televisão, dentre os quais: “Flavio Cavalcante”, na TV Tupi; “Som Brasil”; “Festival MPB 80” e Programa do Jô (por duas vezes), na Rede Globo; “Veredas – Auto de Natal”, “Quando fui morto em Cuba” e “A Pedra Iluminadana”, na Rede Minas;
“Ensaio”; “Inezita Barroso 80 anos” e “Sr. Brasil – Rolandro Boldrin”, na TV Cultura; “Jô Soares Onze e Meia”, “Programa da Hebe” e “Teleton”, no SBT.
Recebeu, ao longo de sua carreira, diversas condecorações, dentre as quais, “Titulo de Cidadão Honorário do Estado do Rio de Janeiro”  e “Título de Cidadão Honorário da cidade de Belo Horizonte”. Em 2010, viajou pelo Brasil com a turnê do show “Assunta Brasil”, que engloba música, humor e poesia. No repertório musical estão sucessos da música popular brasileira como “Romaria”, de Renato Teixeira; “Desassombrado”, de Antônio Carlos de Nóbrega; e  “Leão do Norte”, de Lenine e Paulo César Pinheiro. Além de ter se apresentado nas principais cidades do Brasil, realizou shows nos EUA e Paraguai.
Manteve durante anos o projeto “Caravana Arrumação”, que percorreu o Brasil com o intuiuto de divulgar a cultura no interior do país. O projeto, que contava com um espaço próprio em Belo Horizonte, já contou com a participação de artistas como Alceu Valença, Cheiro de Relva e Grupo Falamansa. Em 2013, apresentou o espetáculo “Assunta Brasil”, de música, humor e poesia.

 

Obra
  • Bela menina (c/ Saldanha Rolim)
  • Cacimba do meu amor (c/ Saldanha Rolim)
  • Cana caiana (c/ Saldanha Rolim)
  • Desenrolando o novelo (c/ Saldanha Rolim)
  • Juá (c/ Saldanha Rolim)
  • Namoro novo (c/ Saldanha Rolim)
  • Pimenta morena (c/ Saldanha Rolim)
  • Quebra requebra (c/ Saldanha Rolim)
  • Sabor de marmeleiro (c/ Saldanha Rolim)
  • Salário Nanico
Discografia
  • S/D] - Coletãnea - Laranjeira Produções - CD
  • [S/D] - Forróis do Tempo - Laranjeira Produções - CD
  • [S/D] - Assunta Brasil - Laranjeira Produções - CD
  • 1998 - Fulô da Laranjeira-vol.1 - Laranjeira Produções - CD
  • 1994 - Sal - Laranjeira Produções - CD
  • 1988 - Jeito Sonhadô - Independente - LP
  • 1985 - Minas da Lua - Independente - LP
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.