Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Silveira e Silveirinha

Silveira e Silveirinha

Cantor, Compositor Natural de Uberaba Nasceu em Gênero musical: Música sertaneja
Biografia

Nivaldo Pedro da Silveira, o Silveira – Uberaba, MG-1934
Agenor Pedro da Silveira, o Silveirinha – Uberaba, MG-1929 – São Paulo, SP-1993

Dupla sertaneja. Cantores. Compositores.

Dados Artistícos

Silveira iniciou sua carreira artística no início dos anos 1950, quando formou dupla com Abílio Barra, o Barrinha. Gravaram o primeiro disco em março de1955 pela Continental. A dupla trabalhou na Rádio Nacional de São Paulo, apresentados pelos compositores Arlindo Pinto e Anacleto Rosas Jr., no programa de Nhô Zé. A dupla separou-se em 1964, depois de mais de 10 anos de sucessos, deixando gravados cerca de 39 discos 78 rpm, 10 LPs e sete compactos. Nivaldo Pedro da Silveira convidou então seu irmão Agenor para formarem a dupla Silveira e Silveirinha. Em 1966, Silveira e Silveirinha gravaram “Alma vazia”, de Nicanor Silveira e Silveirinha, “Ciganinha”, de Silveira e Osvaldo Ramos, e “Duas almas”, de Silveira, Silveirinha e Osmar Rézio. Nos anos 1960 a dupla se apresentou na festa da Trindade em Goiás, cantando para quase 150 mil pessoas. A música “Berrante da Madalena”, do radialista Faísca, teve grande repercussão junto ao público. Outras músicas de destaque foram “Beija-flor das penas verdes”, de Brejão, “Berrante da meia-noite”, de Seresteiro e Claudino Vieira, e “Beira da praia”, de Nicanor Silveira e Silveirinha. A dupla Silveira e Silveirinha gravou aproximadamente 45 LPs e nove compactos em 30 anos de carreira. Com a morte de Silveirinha, Silveira segue a carreira, formando nova dupla com o irmão Nicanor. Em 1997, a nova dupla gravou o CD “Os irmãos Silveira”. Neste LP destacam-se “Esquecer nunca mais”, de Paraíso, e “Gaivota mensageira”, de Silveira e Joel Garcia. Entre seus LPs estão “Hoje está fazendo um ano” e “Na beira da praia” lançados pela Continental

Obra
  • Alegria no sertão (Barrinha e Mato Grosso)
  • Bugra (Silveira)
  • Canção de aniversário (Silveira, Francisco Lacerda e José Maffei)
  • De São Paulo para Goiás (Barrinha)
  • Futebol dos violeiros (Silveira, Barrinha e Dito Mineiro)
  • Macho baio rompedor (Silveira)
  • Malandrinha (Dito Mineiro e Silveira)
  • Menina dos olhos verdes (Barrinha e Mato Grosso)
  • Morena de dezoito anos (Barrinha)
  • Saudade (Silveira e Barrinha)
Discografia
  • (1972) Silveira e Silveirinha • LP
  • (1994) Silveira e Silveirinha • Continental • CD
  • (1997) Os irmãos Silveira • Anhembi Gravações • CD
  • ([S/D]) Silveira e Silveirinha • Continental • LP
  • ([S/D]) Reis do berrante • Japoti • LP
  • ([S/D]) Na beira da praia • Continental • LP
  • ([S/D]) Morena de Goiás • Tropicana • LP
  • ([S/D]) Linda cigana • Japoti • LP
  • ([S/D]) Hoje está fazendo um ano • Continental • LP
  • ([S/D]) Campeões do berrante • Japoti • LP
  • ([S/D]) Berrante misterioso • RGE • LP
  • [S/D]) Berrante de Ouro Fino • Japoti • LP
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.