Nossos Músicos

Acervo em constante construção.
Silvio Brito

Silvio Brito

Cantor, Compositor Natural de Alfenas Nasceu em 10 de fevereiro de 1949 Gênero musical: Música sertaneja, Rock
Biografia

SILVIO (Ferreira  de) BRITO – Compositor/cantor – Alfenas/MG  10/02/1949 – Integrou em meados da década de 1960 o Grupo Os Apaches, quando gravou o LP Décimo Primeiro Mandamento na Bemol. Maiores Sucessos: Tá Todo Mundo Louco (1973) e Espelho Mágico (1975). Mudou para a música Sertaneja em 1979 regravando Rio de lágrimas, de Lourenço e Lourival. Lançou o Rocaipira RGE 1992).

Dados Artistícos

 

Nos anos 1960 integrou o conjunto de rock Os Apaches. Em 1973 gravou o primeiro LP, com destaque para a música “Tá todo mundo louco”. Em 1975 lançou “Espelho mágico”. Por essa época imitava o estilo do cantor Raul Seixas. Em 1976 alcançou sucesso com “Pare o mundo que eu quero descer”. Em 1979 regravou a música “Rio de lágrimas”, de Piraci e Tião Carreiro e começou a seguir uma tendência sertaneja. Em 1992 lançou o LP “Rocaipira”. Como radialista apresentou o programa “Todas as caras”.

Obra
  • • Pare o mundo que eu quero descer
  • • Tá todo mundo louco
Discografia
  • • (1973) Silvio Brito • LP
  • • (1975) Espelho mágico • LP
  • • (1976) Pare o mundo que eu quero descer • LP
  • • (1977) Eu cantarei • Rosicler • LP
  • • (1978) Proversos • Chantecler • LP
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.