Tadeu Franco

Este projeto foi realizado com Recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte projeto 0929/2013 FPC, e tem como principal objetivo, oportunizar a divulgação e intercambio entre músicos, produtores e toda a comunidade de Belo Horizonte.

Nos dias de hoje, pensar as linguagens artísticas e o seu lugar na sociedade não é nem nunca foi tarefa fácil. Legitimá-la, então, está longe de andar separada da palavra ‘complexo’. principalmente numa área como a música e justamente pela abertura que temos atualmente, tanto nas ferramentas de produção quanto em seu escoamento e difusão, regidas pelo fenômeno da internet.

Deixa claro a necessidade do projeto Memória da Música Mineira que propõe a abertura de espaço para os músicos locais que não tem visibilidade para apresentar seu trabalho e com isso oportunizar sua entrada no mercado.

Tadeu Franco

Cantor, Compositor Natural de Itaobim Nasceu em 19 de agosto de 1957 Gênero musical: Música popular brasileira, Samba‎
Biografia

Geraldo Tadeu Pereira Franca, conhecido pelo nome artístico de Tadeu Franco, nasceu em Itaobim, Minas Gerais, em 19 de agosto de 1957. Filho de Didico de Sousa Franca e de Esmeraldina Rodrigues Franca. Aos cinco anos de idade, Tadeu mudou-se para Teófilo Otoni onde, ainda pequeno, canta em festas de aniversário da vizinhança. Chegando em Belo Horizonte, trabalhou como vendedor, mas foi cantando na noite que conheceu Milton Nascimento. Em 1982, Bituca o convidou para gravar a música “Comunhão”, que faz parte do disco “Missa dos Quilombos”, ao lado dele e da cantora Simone. Grava, ao lado dos dois, o videoclipe de “Comunhão”, que é apresentado com sucesso na Rede Globo. Em 1984, lança o disco “Cativante”, com produção e direção de Milton Nascimento, arranjos de Wagner Tiso e Túlio Mourão e músicas de Tavinho Moura, Zé Renato e do próprio Milton. Na Câmara Municipal de Belo Horizonte, recebe o título de cidadão honorário e a comenda Rômulo Paes de Mérito Artístico.

Dados Artistícos

Em sua terra de criação, o garoto canta em aniversário de amigos sob protestos do pai que o considera muito moço para tais apresentações. Aos dez anos ganha um acordeão, mas não toca o instrumento, prefere o violão, que até hoje o acompanha. Nos programas de calouros da ZYX7, “uma emissora cada vez melhor para um público cada vez maior”, encanta o auditório com seu precoce romantismo. Nas serenatas, ao luar sertanez, músicas de Chico Buarque, Caetano Veloso, Edu Lobo, Geraldo Vandré e Gonzaga Júnior. Em Belo Horizonte estréia no Projeto Fim de Tarde, na Sala Humberto Mauro, do Palácio das Artes. Viaja no “Expresso Melodia”, caminhão-palco cujo show é transmitido pela Rádio Inconfidência, emissora que recebe de microfone aberto todo artista de alma bem brasileira. Canta em praça pública, circo, showmício, favela, universidade, bar e curral. Nos ginásios Ibirapuera e Mineirinho. Nos teatros Francisco Nunes, Marília, Imprensa Oficial, até gravar com Milton Nascimento e Simone, no Estúdio Transamérica, RJ, a música “Comunhão”, de Milton e Fernando Brant, no disco “Anima”, Ariola. Em 1984 lança o disco “Cativante”, com produção e direção de Milton Nascimento, arranjos de Wagner Tiso e Túlio Mourão. Nos festivais de canção em Boa Esperança, Juiz de Fora, Avaré, Lambari, é primeiro lugar e melhor intérprete. O show lançamento do “Cativante” lota, durante quatro dias, o Teatro Chico Nunes; no Palácio das Artes, o Grande Teatro, em duas apresentações. Pelo Brasil, canta em cinema, casa paroquial, mercado, feira de exposição agropecuária, pátio de Escola, beira de rio e lagoa. Vai para Carajás, Guanambi, São Luiz do Maranhão, Açailândia, Imperatriz, Porto Alegre, São Paulo, Ponta Grossa, Exu, Salvador, Goiânia, Brasília-DF, Vitória do Espírito Santo, da Conquista e Terezina. Toca em Formiga, Coromandel, Diamantina, Ouro Preto, Sabará, Santa Luzia, Montes Claros, Rodeador, Prados, São João Del Rey e outras cidades mineiras. Em 1990 lança, no Brasil e na França, o CD “Alma Animal”, pelo selo “Paixão Brèsil”. No disco, elogiado pela crítica especializada, parcerias com Beto Guedes, Heraldo do Monte e Tomaz Antônio Gonzaga. Lança novos compositores, canta com Toninho Horta e Nélson Ângelo e, mais uma vez, conta com a presença de amigos do “Clube da Esquina”, como Nivaldo Ornelas e Fernando Brant. Em 1995 grava o CD “Orlando”, pela Velas. No repertório dezesseis músicas consagradas pelo “Cantor das Multidões”, Orlando Silva, respeitosamente interpretadas com emoção renovada por Tadeu Franco. No dia 04 de fevereiro faz show de lançamento no Palácio das Artes, produzido pela Arte em Cena. Grava nos estúdios da Polygram, Odeon, Bemol e HP. Como autor tem músicas gravadas por Sá e Guarabira, Pena Branca e Xavantinho e Beto Guedes. Faz vários especiais nas rádios Inconfidência e Alvorada. Apresenta-se duas vezes no programa “Fantástico”, cantando “Comunhão”, com Bituca e Simone, em clip considerado um dos mais belos na história do fantástico programa. Grava especiais de fim-de-ano, “Som Brasil”, com Rolando Boldrin e Lima Duarte. Defende a música “João Rosa” de Nivaldo Ornelas e Murilo Antunes, no Festival dos Festivais, na Rede Globo de Televisão. Na Rede Manchete canta com Maria Bethânia a música “Cantiguinha pra Maria” de Tadeu Franco e J. Moreira. Na Band o “Empório Brasileiro” de Boldrin. Na TV Cultura o Especial Rede Minas, o Viola Minha Viola com Inezita Barroso. Na TV a Cabo, Canal 30, CBH, hoje Metrópole, apresenta, durante nove meses, do ano 2000, o Programa Tadeu Franco e Companhia. Agora dedica-se a outros autores brasileiros como Gonzagão, Geraldo Pereira e Tom Jobim. É casado com Solange Vieira de Faria Franca, mãe de sua filha Laura. Na Câmara Municipal de Belo Horizonte recebe o título de Cidadão Honorário e a Comenda Rômulo Paes, de Mérito Artístico. Gosta de Guimarães Rosa, Manuel Bandeira, Manuel de Barros, Fernando Pessoa e Carlos Drummond de Andrade. É torcedor do Cruzeiro Esporte Clube. Sonha cantar em Mar de Espanha, Corinto, Catas Altas da Noruega, Cabo Verde, Babilônia, Tebas, Estrêla de Jordânia, Galiléia, Granada, Penha de França, Monte Carmelo, sem sair de Minas Gerais. É contemplado com a Lei de Incentivo à Cultura e em 2006 lança o CD autoral “Em Nome do Amor”. Novamente contemplado pela referida Lei, lança no mês de outubro de 2008 o também autoral “Pop Roça”. Atualmente, além de se apresentar em diversas cidades de Minas e do Brasil, está preparando o novo trabalho que será batizado de “Cigano Cigarra”.

 

 

Obra
  • Águas Claras
  • Aldeia do Moinho (c/ Ladston do Nascimento)
  • Alto Lá Parceria
  • Barqueiro de Vela (c/ Sérgio Santos)
  • Bar 41
  • Barqueiro de Vela (c/ Sérgio Santos)
  • Bonito (c/ Sérgio Santos)
  • Calendário ( c/ Tonico Mercador)
  • Canção do Violeiro (c/ Castro Alves)
  • Casa Cabana
  • Choro de Pai (c/ Beto Guedes)
  • Cigana
  • Companheira
  • Congo (c/ Antônio Martins)
  • Delírio ( c/ Ié Borges)
  • Divina Estrela (c/ Júlio Costa Val)
  • Do Jeito Que Vier
  • Duas Pedras (c/ Luiz Carlos Sá)
  • Em Nome do Amor
  • Escrava do Prazer
  • Esperando a Feijoada (c/ Heraldo Do Monte)
  • Espelho Meu (c/ Gabriel Sater)
  • Entre Dois Amores
  • Enfim Só (c/ Durval Maia)
  • Fora do Caldeirão
  • Girassol Sem Luar
  • Janeira (folclore adaptado)
  • Jasmim
  • Juramento (c/ Fagundes Varela)
  • Lança Chamas
  • Lira nº IV (c/ Tomaz Antônio Gonzaga)
  • Lixo na Praça
  • Mágica (c/ Durval Maia)
  • Meu Tamanho (c/ Sérgio Santos)
  • Mina Luminosa
  • Musa (c/ Fernando Brant)
  • Não Me Olhe Assim ( c/ Durval Maia)
  • No desafio do Mar (c/ Juarez Moreira
  • O Amor Por Nós /The Moon is a Harsh Mistress - Jimmy webb -(versão c/ Beto Guedes
  • O Mesmo Prato
  • Para Vencer a Solidão
  • Pilão do Pisador
  • Pop Roça ( c/ Edson Aquino)
  • Por Um Triz
  • Canto de Uma Terra
  • Quando É Que Eu Como ( c/ Fernando Pessoa)
  • Quase Tarde (c/ Júlio Costa Val)
  • Reza Africana (c/ Antônio Martins)
  • Rodeador
  • Rua das Flores (c/ Júlio Costa Val)
  • Salve Rainha (c/ Gregório de Matos)
  • Segredo Sagrado
  • Sino de Aldeia (c/ Fernando Pessoa)
  • Sonhando Com Pedra Azul (c/ P.P. Azul)
  • Sua Vez
  • Sweet Candy
  • Vamos Juntos
  • Velho Ditado
Discografia
  • (1984) - Cativante - Barclay/Ariola - LP/CD
  • (1990) - Alma Animal - independente- LP/CD
  • (1995) - Orlando - Velas - CD
  • (2004) - Em Nome do Amor - LEIC - CD
  • (2008) - Pop Rocha - LEIC - CD
  • (S/D) - Ânima - Milton Nascimento - Ariola - CD - ( Comunhão)
  • (S/D) - Hinos Brasileiros - Velas - CD
  • (S/D) - Tiradentes Nosso Herói - Barclay - CD - (Coração Civil)
  • (S/D) - Andaluz - Beto Guedes -Odeon - CD -(Choro de Pai)
  • (S/D) - Cartas, Canções e Palavras - Sá e Guarabyra - RCA - CD - (Barqueiro de Vela)
  • (S/D) - Vida - Ladston do Nascimento - independente - CD - (Reza Africana)
  • (S/D) - BH Nossa Música - independente - CD - (Pilão do Pisador
  • (S/D) - Coletânea Brasileiríssima Música de Minas do Ar - CD - (Janeira)
  • (1988) - Coração Matuto - Pena Branca e Xavantinho - Pradoxx Music - CD - (Divina Estrela)
  • (S/D) - Criança Certeza do Futuro 2 -CD - (As Estações do Amor)
  • (S/D) - 25 anos de Travessia - Fernando Brant - CD - (Manuel o Audaz)
  • (S/D) - Ribeirão Encheu - Pena Branca e Xavantinho - Velas - CD - (Congo)
  • (1994) - Momento Velas - Velas - CD - (Sertaneja)
  • (S/D) - Louise - CD - (Esperando a Feijoada)
  • (S/D) - Justiceiro - Sanducka Brasil - CD - (Companheira)
  • (2006) - Tum-Tum-Tum- Déa Trancoso - CD - (Canto de Uma Terra)
  • (2007) A Brasileira - Juliana Rubim - DVD - (Brasileira)
  • (S/D) - Lugarzim - Ladston do Nascimento - CD - (Brasileira e Aldeia do Moinho)
  • (S/D) - Amor Certinho - Roberto Guimarães - CD - (Manhã Já Vou)
  • (S/D) - Trilha Sonora de Uma Viagem - Nelson Ângelo - CD - (Fogo Lento)
  • (1997) - MPB Compositores - Assis Valente - Velas - CD - (Alegria)
  • (1997) - MPB Compositores - Ataulfo Alves - Velas - CD - (Atire a Primeira Pedra )
  • (S/D) - Em Algum Lugar- Beto Guedes - Sony Music - CD - (O Amor Por Nós - The Moon is a Harsh Mistress)
  • (1994) - Disco 40 - Paulinho Pedra Azul - Independente - CD - (Sonhando com Pedra Azul)
  • (1997) - Coletânea Paulinho Pedra Azul - Independente -CD - (Esperando a Feijoada e O Instrumental Encantado))
  • (1998) - Pintura - Pulinho Pedra Azul - Independente -CD - (Esperando a Feijoada)
  • (S/D) - Lembrai-vos - Célia e Celma - CD - (Estava Mãe Dolorosa)
Fotos
Vídeo
Bibliografia

http://dicionariompb.com.br/

http://www.memoriamusical.com.br/

http://www.mis.rj.gov.br/

http://www.discotecapublica.com.br/

https://acervosmusicais.wordpress.com/

http://acervocompositores.art.br/

http://www.violaobrasileiro.com.br/

http://jornalggn.com.br/blogs/laura-macedo

http://www.otempo.com.br/hotsites/concha

http://musicosdobrasil.com.br/dissertacoes.jsf

ALBIN, Ricardo Cravo. MPB: A História de um século. Rio de Janeiro: Funarte, 1997.

AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014.

AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.

CABRAL, Sérgio. No tempo de Ary Barroso. Rio de Janeiro: Lumiar, 1993.

CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.

EFEGÊ, Jota. Figuras e coisas da Música Popular Brasileira. Rio de Janeiro: MEC/Funarte, 1978.

EPAMINONDAS, Antônio. Brasil brasileirinho. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro,1982.

História da Música Popular Brasileira. São Paulo: Editora Abril, 1982.

LUNA, Paulo – No compasso da bola. Rio de Janeiro, Irmãos Vitale, 2011.

MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.

MARIZ, Vasco. A canção brasileira. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 2000.

MORAES, Mário de. Recordações de Ary Barroso. Rio de Janeiro: MEC/FUNARTE,1979.

REPPOLHO. Dicionário Ilustrado de Ritmos & Instrumentos de Percussão. Rio de Janeiro: GJS Editora, 2012. 2ª ed. Idem, 2013.

SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume 1. São Paulo: 34, 1997.

TINHORÃO, José Ramos. Música popular – teatro e cinema. Rio de Janeiro: Vozes, 1972.

VASCONCELOS, Ary. Panorama da Música Popular Brasileira. Vol. 2. Rio de Janeiro: Martins, 1965.